Início > Formula1 > Melbourne: Qualifying

Melbourne: Qualifying

Vettel sobrando

Ao conquistar novamente a poleposition em Albert Park, Sebastian Vettel deu força ao temor por uma temporada monótona (em relação ao título). O desempenho do jovem alemão foi mais uma vez impressionante. No “divertido park”, ele voou como no ano anterior, sem erros, completou 2 voltas muito mais rápidas que qualquer outro. Na corrida entretanto, é improvável que ele consiga ser 7 décimos mais rápido por volta que Webber, mas em relação às outras equipes, o ritmo de corrida da RBR parece ser bem superior (baseado no FP3).

McLaren melhor

De certa forma uma surpresa, o bom desempenho da McLaren nos treinos livres foi comprovado no qualifying. Hamilton, rápido como sempre, conseguiu se colocar entre as RBR, enquanto Button não teve dificuldades em se manter na frente de Alonso. Assim com o RB7, o carro produzido pela McLaren parece bem equilibrado, diferentemente do que acontece com Ferrari e Mercedes, cujos pilotos tem de “brigar com o carro”.

Petrov

Renault se mostra forte ao colocar Petrov somente atrás de RBRs, McLarens e uma Ferrari, não com Heidfeld, mas com o russo inconstante Petrov. Apesar da temporada conturbada de 2010, a última corrida e este princípio indicam dias melhores.

Toro Rosso e Sauber

Particularmente, acho ótimo a ascensão destas duas equipes. A STR parece que finalmente poderá ser chamada de Red Bull Jr., enquanto Peter Sauber demonstra mais uma vez como gerenciar uma equipe sem grande apoio. Destaque para Kamui Kobayashi, quase sempre.

Tudo mudou?

Não, quase nada mudou, pelo menos no qualifying.

– Massa continua bem atrás de Alonso.

– Schumacher continua com dificuldade para avançar ao Q3. Atrás do Nico.

– McLaren segunda mais rápida (assim como em Abu Dhabi). Hamilton permanece mais rápido que Button.

– Red Bull ainda na frente. Vettel mais rápido que Webber.

– Williams continua +/- na mesma “posição”.

– Lotus, Virgin e Hispania continuam na mesma. Destaque negativo para Karthikeyan, que quase causou alguns acidentes ao passear pelo meio da pista com sua carroça no FP3.

Pneus não duram nada?

Ao contrário do que se esperava, os pneus aparentemente vão aguentar bem, pelo menos os duros (brancos). Ambos pilotos da RBR fizeram stint longo no FP3, com o alemão completando 22 voltas e o australiano 18 voltas. Será interessante observar pela primeira vez como cada carro trata os pneus. Minha aposta fica com os carros mais estáveis como Red Bull e McLaren.

Entre as diferentes possibilidades quanto a ordem de uso dos compostos, creio que ao começar com pneu macio, o mais sensato seja colocar pneus duros nas demais paradas, pensando em 3 trocas. Caso isso não for possível, uma quarta parada, agora colocando o composto macio.

Considerando a queda vertiginosa de rendimento quando o pneu sofre desgaste excessivo, o “feeling” do piloto é fator essencial para definir o momento da troca de pneus.

Pilotos que pilotam de maneira mais suave e progressiva, como o caso muito citado de Button, por exemplo, tendem a levar vantagem, mas é preciso salientar que o comportamento do carro também influencia muito nesta questão.

Brasileiros mal

Felipe Massa não parece estar confortável com seu carro. Saiu várias vezes da pista durante os treinos e dificilmente terá uma corrida boa. A Ferrari não parece estável em freadas e curvas.

Já Rubens Barrichello cometeu um erro de principiante no Q2 e larga em 17º. O real potencial da Williams permanecerá um mistério por enquanto.

Resultado completo

Categorias:Formula1
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s