Início > Formula1 > A ultrapassagem de Hamilton e a regra dos 55 metros

A ultrapassagem de Hamilton e a regra dos 55 metros

Dentre todas as novas regras que “afligem” a Formula1 em 2010, uma passou despercebida pela maioria dos telespectadores no GP do Bahrain.

No final da volta 15, Hamilton estava 1,407 s atrás de Nico Rosberg quando entrou no pitlane para fazer sua troca de pneus. Considerando que os pneus duros (porém novos) de Hamilton seriam capazes de proporcioná-lo (na volta seguinte) uma vantagem semelhante à desvantagem que tinha em relação a Rosberg, era provável que quando o alemão voltasse do pitstop os dois pilotos dividiriam a curva 1.

Entretanto, o que se viu na pista foi Rosberg voltando significativamente atrás de piloto da McLaren.

Embora Hamilton tenha feito uma boa volta de retorno, boa parte da vantagem adquirida foi devido ao pitstop demorado da Mercedes. A Mercedes foi impecável, assim como seu piloto. O problema foi Button, ou melhor, a nova “regra dos 55 metros”.

Regra dos 55 metros:

Esta regra estipula que um carro parado em seu box só poderá sair do mesmo quando não houver nenhum carro dentro da sua marca de 55 metros. Está marca fica a 55 metros do “homem do pirulito” em direção à entrada do pitlane. Obviamente, a posição desta marca varia a cada box.

O problema do Nico no Bahrain foi que Button e Webber entraram na sua zona de 55 metros quando o alemão já estava no chão. Então, ele teve que esperar o piloto da McLaren e o piloto da Red Bull passarem para poder sair de seu box, o que lhe custou segundos preciosos.

Esta regra estipula um parâmetro fixo, claro e mensurável, tirando das mão da direção de prova decidir se a liberação foi perigosa ou não.

Por outro lado, pode causar uma perda de tempo maior que a necessária. A distância de 55 metros está sendo criticada pelo público, mas as equipes não reclamaram, oficialmente.

Estimativas:

  • Velocidade 80 km/h e 55 metros: espera de 2,475 s.
  • Velocidade 80 km/h e 40 metros: espera de 1,800 s.
  • Velocidade 60 km/h e 55 metros: espera de 3,300 s.

Para equiparar por perda de tempo, em Mônaco essa distância deveria ser reduzida para 41,25 metros.

Essa nova regra não só traz um novo componente às corridas, como também um temor a mais pelo jogo de equipe.

No Bahrain, o caso da McLaren parece ter sido meramente ocasional, mas a possibilidade de jogo de equipe lança um fantasma sobre a legitimidade de futuros resultados.

  1. KBK
    24/03/2010 às 20:02

    Ylan, eu acho que criar um parametro claro e mensurável é ótimo, a distância que me parece grande demais.

    Marco, pode ter certeza que a honra é minha.

    Bacana seu blog, Strider, vou acompanhar.

  2. 24/03/2010 às 11:17

    Eu também acho frescura essa regra. Como muitas que existem na F1. Mas, enfim, faz parte do espetáculo. É pegar ou largar…

  3. Marco
    23/03/2010 às 15:16

    KBK, não tenho entendimento e capacidade intelectual para dar uma opinião sobre tal assunto .
    Mas o importante é que o amigo deu uma grande referencia pra mim e pra muita gente e , portanto agora , vamos ficar de olho em todas as corridas para tal fato .
    Valeu , e estamos nós aqui de novo ; e diga-se de passagem , em todos os posts até agora e , que pra mim , é uma honra .
    Abraços .

  4. 23/03/2010 às 15:01

    Essa agora é novidade pra mim!

    Mais um fator complicador para os pitstops. Esperamos que a regra consiga evitar acidentes feios.

    Vi seu link no blog do Willian. Estou colocando lá no meu. Visita-me se puderes!

  5. 23/03/2010 às 8:16

    Uau, KBK! Confesso que me agrada ver o seu blog. Parece que teremos outro blogueiro para “fugir”da desinformação praticada pela grande mídia, o que é muito importante.

    Enfim, excelente post e parabéns pelo início com o blog. Desejo sucesso a você nessa nova empreitada!

    Abraço

    • KBK
      23/03/2010 às 14:23

      Obrigado William! Seus comentários faço questão de ler no F1 Around, além de achar seu blog muito bom.

      Grande abraço

  6. KBK
    23/03/2010 às 1:07

    Realmente, a Globo atrapalha um pouco. Mas tenho desconfiança que pouca gente saiba dessa regra. Me parece que ela ainda não aparece no regulamento disponibilizado pela FIA.

    Becken, vindo de você é um enorme elogio. Muito obrigado!

  7. 23/03/2010 às 0:14

    Ótimo post, KBK…

  8. Alex-Ctba
    22/03/2010 às 9:11

    Interessante, eu desconhecia essa regra. Uma variável a mais e q pode ser determinante no resultado de uma corrida. Vou ficar atento para as próximas corrdas

  9. Vito
    22/03/2010 às 0:50

    Muito perspicaz sua observação. Tais eventos podem mudar o resultado de uma corrida (e até de um campeonato) e geralmente passa despercebido pela gloriosa transmissora da Formula 1 no Brasil.

  1. 25/03/2010 às 13:55
  2. 24/03/2010 às 1:09

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s